domingo, 30 de março de 2008

Colônia do Sacramento, o Centro Histórico

Caso alguém decida ir até Colônia (eu particularmente acho que vale a pena dar uma esticadinha até lá se você for até Montevidéo) seguem os principais prédios históricos a serem visitados.

Basílica do Santíssimo Sacramento
É a principal igreja da cidade que conserva a arquitetura portuguesa original do século XIX. Foi recuperada em 1957, portanto, a arquitetura e as paredes de pedra são originais, o restante é recuperado.

Portón de Campo (ou a porta de entrada da cidade)
Era a porta de entrada da cidade, na época que era uma fortificação. Ali, também há o que restou da antiga muralha que protegia a antiga Colônia do Sacramento

Ruínas do Convento de São Francisco e Farol
O convento foi construído em 1694 e destruído por um incêndio em 1704. O que restou aparece na foto. Já o farol foi construído entre 1845-1857. É permitida a entrada, porém, as escadas para ascender são estreitíssimas e cabem no máximo umas 10 pessoas lá em cima, de modo que é preciso ter paciência e esperar a sua vez de subir. A vista recompensa, é possível avistar Buenos Aires lá de cima em um dia ensolarado.

Resgate Arqueológico da Casa do Governador
É preciso usar a criatividade para imaginar como seria nos tempos antigos. O que aparece ali no chão são as estruturas da antiga residência que foi destruída em 1777. Placas explicativas tentam guiar a visita pelo que restou dos "cômodos".

Casa de Nacarello, Casa do Almirante Brown e Casa do Vice-Rei
Duas dessas casas hoje são museus. A Casa do Vice-Rei nada mais é hoje do que as antigas ruínas do que parece ter sido uma casa portuguesa relativamente suntuosa no passado. A Casa de Nacarello é uma construção portuguesa do século XVIII, que procura demonstrar como viviam os antigos moradores da cidade e a Casa do Almirante Brown abriga o Museu Municipal. A construção original é de 1795.

Não aparecem nas fotos, mas devem ser visitados:

Museu do Azulejo
Casa contruída pelos portugueses entre 1740-1760. Expõe uma coleção de antigos azulejos portugueses, franceses, catalãos e os primeiros confeccionados no Uruguai.

Museu Português
Não consegui visitá-lo, pois a cada dia da semana determinados museus não abrem e no dia em que estivemos em Colônia este museu não abriu. O prédio é uma construção portuguesa do século XVIII, com espessos muros de pedra de até 90 cm de espessura.

Existem ainda os museus espanhol e indígena. Para visitar os museus, adquire-se um ingresso apenas que dá direito a visitar todos eles. O preço é simbólico, não chega a 3 reais.

As fotos dos lugares que coloquei aqui podem ser vistas no álbum.

3 comentários:

makalys disse...

Ane !! Prazer te conhecer viu... Olha achei massa sua viagem para o Uruguai de Carro. Moro em SP mais sou da Bahia e tenho um fusca que vai para todo o canto comigo e eu estou querendo muito vijar para o Uruguai de carro (OU seja Fusca) e a sua experiência me ajudou muito eu quase viajei com vc lendo sua Narração e vc me encorajou muito a ir para lá foi bom ter visto as dicas sobre documentação e lugares para turismo vou imprimir seu relato e levar comigo para a viagem... Faça contato comigo pelo meu E-mail... Beijos e até breve...

Ane Callegaro disse...

Makalys, fiquei feliz com o seu comentário, mas você não deixou e-mail para contato. Se fez a viagem, eu gostaria de publicar as suas impressões aqui no blog. Então, se quiser, entre em contato com coisasdaane@gmail.com

makalys disse...

Então minha viagem vai acontecer nas férias de janeiro. Estou preparando o carro eo bolso srsrsrsrrsrs...
Mas assim que eu chegar mando fotos eminhas impressõespara vc...
Meu e-mail é: makalys@hotmail.com