terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Morro dos Conventos

Em tempos de crise, dólar alto e estradas tenebrosas para Santa Catarina, férias significa procurar roteiros alternativos e mais próximos. Assim, aproveitamos para conhecer Morro dos Conventos, praia calmíssima que fica no município de Araranguá em Santa Catarina.

Como chegar
Vindo de Porto Alegre basta seguir a BR-101 até Araranguá. Atravessa-se a cidade e mais uns 10Km por estrada de asfalto, chega-se a Morro dos Conventos. Tudo é bem sinalizado e a estrada, apesar de estreita, é boa.

Onde ficar
Existe uma divisão muito clara entre praia e vila. A praia fica entre os paredões e o mar e não existem pousadas ou hotéis nessa parte que é a mais próxima pra quem quer realmente curtir praia. A vila fica na parte detrás dos paredões. Existem algumas pousadas na estrada, mas o que salta aos olhos em termos de hospedagem é o "Complexo Turístico Morro dos Conventos". O Complexo é composto por um hotel (antigo, ou duvido que o deixassem construir no meio dos paredões) e um camping enorme, com cabanas para alugar.

O preço do hotel foi um tanto proibitivo pra nós (estava na faixa de R$ 290 a diária com refeições), mas o chamam de "Spa Morro dos Conventos" então imagino que deve valer a pena. O camping, para quem quer um contato mais intenso com a natureza, tem uma diária em torno de R$ 18 e dá direito a uso das piscinas, canchas de bocha. Existem ainda cabanas para aluguel, com ou sem banheiro. As com banheiro estavam na faixa dos R$ 70, mesmo preço que alguns moradores da vila, que possuem peças com banheiro e TV cobram pela diária (esses eram os preços de final de dezembro, imagino que tenham se mantido pela temporada). Na estrada existem outras pousadas. Não vimos os preços, porque não cogitamos ficar longe da praia, já que dependeríamos do carro. Talvez essas sejam opções com menor custo. Se alguém souber me avise.

Como queríamos algo mais próximo da praia, optamos por alugar um apto de um quarto, a duas quadras do mar e perto das dunas. Acabamos encontrando a oferta em uma imobiliária, a única na parte da praia. A vista era bem bacana e podíamos fazer a nossa comida. Pagamos R$ 100 a diária e estávamos em dois, mas apertando um pouco, caberiam 4 pessoas no apartamento.




O que fazer
1) Visitar o farol
Construído em 1953 ele traz uma boa visão da praia e dos paredões.

2) Sandboard
Parece ser o programa preferido dos aranraguenses nos finais de semana de verão. No Beco das Dunas, o aluguel de uma prancha custa R$ 5 por hora. Não exige muita prática, nem habilidade e é um programa que diverte toda família. Além disso, subir as dunas é um ótimo exercício para as pernas.

3) Acompanhar um pôr-do-sol na foz do Rio Araranguá
A água do mar em Morro dos Conventos é tão fria quanto a do nosso próprio litoral. Mas na foz do Rio Araranguá é possível tomar banho com água quase salgada, mansa e quente. Um dos passeios legais de se fazer é ir de carro, pela beira da praia até essa Foz. Lá é possível ver o encontro do rio com o mar (sempre acho isso lindo de se ver) e, se for a tardinha, ainda assistir ao pôr-do-sol.

4) Trilhas e Cavernas
Para quem tiver um espírito um pouco mais aventureiro, existem cavernas na parte de baixo dos paredões. Para chegar a elas, no entanto, é preciso atravessar um banhado que, dizem os moradores, está cheio de cobras. Na dúvida, preferimos não arriscar.
5) Caminhar, caminhar e caminharSão pelo menos uns 8Km de praia até a Foz do Rio Araranguá. Tudo bem deserto a maior parte do tempo, alguns poucos banhistas e pescadores somente. Então, encontram-se muitas e muitas aves, peixinhos, crustáceos e conchas. Mas o que vi de mais diferente, que realmente fazia muito tempo que não via pelo nosso litoral, foram as bolachas-do-mar. Algumas bem grandes.

6) Parque Aquático
Eu não sou muito chegada em parques aquáticos, mas o Caverá estava sempre lotado quando passávamos por lá e foi das primeiras coisas que nos indicaram como algo a ser feito. Por R$ 10 se passa o dia e o resto é aquele esquema de parque: tobogãs, piscina com ondas e etc.

7) Descansar
Quem quer festa, esqueça. Até existem baladas ocasionais nas dunas ou em outros lugares, mas a maior parte do tempo é silêncio. Bom pra quem quer contato com a natureza e quem sabe ler um bom livro na beira da praia.

2 comentários:

cassio_nogueira disse...

Ane, vc sabe se tem onda para surfar lá nessa praia? Grato!!

Ane Callegaro disse...

Respondendo ao Cássio:

Tem onda, sim. Tem bastante gente que surfa por lá.